sábado, 28 de janeiro de 2012

MEU PADRASTO

Quatro anos depois que meu pai morreu minha mãe se casou de novo, o cara parecia ser boa pinta, minha tava feliz, tudo ia bem, esse cara tava fazendo minha mãe feliz, eu só não sabia o quanto feliz....kkkkkkkk. Comecei a notar que meu padrasto era, digamos bem dotado, e gostava da coisa, resumindo ele tava fodendo minha mãe direto, mas eu nem imaginava o que ele fazia com ela, eu não imagina minha mãe trepando que não fosse papaia-mamãe com alguém, não dava pra imaginar a mãe da gente chupando rola, levando esporrada na cara ou tomando no cu, isso nem passava a pela aminha cabeça. Mas isso não tinha nada a ver comigo, eu pensava, então, foda-se, pra mim não mudava nada, ele era meu padrasto só isso, comia minha mãe e mais nada, pra mim continuava tudo igual, eu continuava fodendo meus amigos de vizinhança quase todo dia vendo filmes e revistas pornôs na casa do Luis ou do Júnior, às vezes a gente até filmava e fotografava pra ver depois e eu amava imitar as atrizes dos filmes e das revistas que a gente via, me sentia no lugar delas e meus amigos gostaram e começaram a me fazer imitar as cenas, mas eu escolhia os filmes por sorteio, sem saber o que tinha neles... Foi então que meu padrasto começou a se dar bem com o pai do Luís, viviam juntos no clube em casa jogando cartas, saindo em casais, comecei a ficar preocupado com isso, porque o pai do Luís não só sabia que eu dava pra turma, como também já tinha me comida várias vezes, e fui falar com ele que me garantiu que eu poderia ficar sossegado, que ele não iria contar nada, e o trouxa aqui acreditou nele... Um dia eles estavam jogando cartas e o pai do Luis perdeu uma grana pro meu padrasto e não tinha como pagar, foi aí que começou a rolar perguntas de sexo, de trepadas, eles trocaram figurinhas falando de como comiam suas mulheres e que as vezes davam seus pulinhos pegando uma ou outra vadia, uísque vai, uísque vem já meio bêbado o pai do Luis soltou mas se você quer saber mesmo seu enteado é do caralaho é o melhor pico que eu já tive.... Como assim ....meu enteado perguntou meu padrasto...? Ahhhhh, vai dizer que você não sacou ainda que ele dá pra rua toda, quase todo dia eles vem aqui e fodem, já deu até pra mim e uns amigos algumas vezes... Meu padrasto falou pra ele que não acreditava.... E o pai do Luís falou: Então, deixa que eu vou te mostrar...., vou colocar uma câmera escondida aqui e filmar tudo depois mando o Luís chamar uns amigos e foderem ele aqui pra você ver.....e tá paga minha dívida!? OK. Meu padrasto concordou tá feito. E na primeira vez que me chamaram pra foder na casa do Luís o pai dele pagou a aposta filmando tudo, o Luís, o Júnior, o Marcelo e sua imensa rola negra e o Toninho que mais parecia o John Holmes só que mais duro, duro feito pedra. Puseram um filme bem sacana e começaram a me fazer chupá-los e a me foder só tinha cenas de suruba em todas as cenas, e lá estava eu tomando no cu de quatro, chupando, punhetando e sei lá mais o quê, repetíamos tudo que rolava na tela do vídeo, enquanto eu era filmado sem saber... Me fizeram ficar ajoelhado no meio deles e ir chupando um ou dois de cada vez, enquanto punhetava os outros, depois me fizeram sentar na rola do Júnior enquanto o Marcelo e o Toninho enfiava suas rolas na minha garganta me fazendo engasgar, até que o Luís que ficava atrás da minha cabeça esfregando seu pau (que era ao menor de todos) trocou de lugar com o Júnior, porque era cedo pra gozar. Em seguida, me fizeram sentar na rola negra do Marcelo de costas pra ele (pra minha cara ficar de frente pra câmera) que antes passou muita saliva nela e no meu cu, aqui escorregou quase toda e me fez gemer, enquanto o Júnior e o Luís me fazia chupar, só parando quando sentiam que ia gozar... O Marcelo metia sem dó e me mudava de posição várias vezes sempre que sentia que ia gozar, até ficar cansado e trocar de lugar com o Toninho, que me mandou ficar de quadro virado pra parede, onde para piorar tinha um grande espelho, mandou o Luis e o Júnior abrirem minha bunda ao máximo e deu uma cusparada enorme daquelas que ficam no cu todo e ainda escorrem brancas e gosmentas – todo mundo riu.... Em seguida, passou cuspe no seu pauzão gigantesco e encostou a cabeçorra no buraco, ficou brincando um tempo, fingindo que ia meter e não metia, depois disse que ia por devagar, foi me relaxando, relaxando e....quando o Luis e o Júnior abriram bem minha bunda e o Marcelo tirou aquela tora negra da minha boca ele meteu tudo me fazendo gritar e chorar do dor, mas nem deu tempo porque o Marcelo meteu sua rola negra de volta na minha garganta, enquanto o Toninho socava sem dó do meu cu, pra nada fugir do normal eles se revezavam nas posições até chagar na hora da DP no cu, nesse dia eles disseram que o Marcelo e o Toninho seriam os primeiros, os dois juntos, assim, de cara, pensei fudeu..... Então, lá fomos nós enquanto na tela uma vadia loira sensacional dava o cu e a boceta enquanto chupava dois caras e punhetava outros dois.... O Toninho estava deitado com sua rola em riste e aquela cabeçorra pronta pra me foder mais ainda, nessa hora eu já não sentia dor, só tesão.... mas, assim que sua rola entrou inteira, ele me puxou contra ao seu peito, deixando espaço pro Júnior e, pro Luís abrirem mais a minha bunda pro Marcelo meter. E lá veio ele com sua tora negra que brilhava de tão dura e cheia de cuspe e focou com força, me fazendo chorar de dor e morder uma camisa, mas não dava as duas rolas eram muito grossas, não entrou, então ele passou mais cuspe e tentou de novo quase, mas não deu, então ele enfiou dois dedos e depois 3, foi laceando até que parecia fácil, então mais cuspe e mandando os cara abrirem mais a minha bunda...mais....mais , abre tudo... foi metendo sua tora negra que dessa vez me fazendo soltar lágrimas dos olhos entrou , deslizando e os dois começaram a me arregaçar.... era deliciosamente dolorido e iria me custar caro....muito caro. Nessa altura o Júnior e o Luís se aproveitava e me fazia chupar seus pau até começarem a rir e avisaram que ia gozar me mandando abrir bem a boca, mais algumas estocadas e punhetadas e pronto a porra começou a melar minha cara e minha boca, me deixaram todo lambuzado e ficaram esfregando seus paus no meu rosto espalhando mais ainda a porra na minha cara e enfiando os caralhos na minha garganta....... UMMMMMMM DELÍCIAAAA......... Nisso, o Marcelo tirou sua rola negra do meu cu e veio encher minha cara com sua porra branca, gosmenta, quente e pegajosa, como eu gosto... Mais algum tempo e o Toninho começou a esporrar dentro do meu cu só tirando nas últimas golfadas mesmo assim, era tanta esporra, e meu cu tinha ficado tão arrombado pelas quatro rolas que escorria pelas minhas coxas, antes mesmo dele tira o pau de dentro. Enfim, quando os quatro terminaram ainda me fizeram limpar as rolas esporradas até ficarem limpinhas, como sempre faziam e o Marcelo o Toninho me puseram de joelhos e em mandaram abrir a boca como sempre e começaram a mijar em cima de mim, só que dessa vez sendo filmado sem saber, para o meu padrasto. Nos limpamos e fui embora. O pai do Luís viu a fita, fez uma cópia é claro e deu a outro pro meu padrasto, pagando sua dívida. Durante algum tempo tudo continuou normal, até um dia que minha mãe teve que ser internada, e ficamos só eu e meu padrasto em casa. Até aí tudo normal, mas ele não perdeu tempo, nem um dia, logo na primeira noite jantamos e ficamos de bobeira até que ele vestindo um shorts largo e camiseta me chamou pra ver um filme, como não tínhamos nada pra fazer mesmo aceitei. Assim que o filme começou eu entendi tudo, até porque a atriz do filme era eu... Ele riu e já com a rola pra fora, foi me dizendo agora sim, além da mãe vou foder o filho ou melhor a filhinha também ou a mamãe vai saber... E foi me dizendo tudo que fazia com a minha mãs, chamando ela de puta , de chupadora de rola, de vadia do caralho, dizendo que fodia o cu dela é gritar, e me dizia que ela gostava, que fodia ela e enfiava até o punho naquela boceta, que ela agüentava tudo e que fazia a puta engolir, esse tipo de coisa... E, que agora era a minha vez, e que ele mijaria em mim porque a puta da minha mãe não deixava ele fazer isso com ela mas que eu , bem, eu não tinha saída, que eu era dele. De cara, abaixou todo o calção e me mandou ajoelhar entre sua pernas e chupar sua rola enquanto ele via o filmes as vezes forçava minha nuca com a mão em fazendo engasgar... Fiquei assim um bom tempo, sei lá quanto tempo.... (até ele mandar eu parar) e ele só vendo o vídeo e bebendo cerveja. Em seguida, me mandou chupar suas bolas, era pra meter a cara toda nelas enquanto punhetava sua rola, depois bateu na minha cara com sua rola duríssima, branca, grossa, pentelhuda e com uma bela cabeça do tipo cogumelo (como eu gostava), mal sabia ele que não precisava me chantagear, era só pedir e forçar um pouquinho, afinal, eu amo isso.... Depois, ele me fez virar com abunda pra ele e sem sair do sofá me fez abaixar até seu pau entra no meu cu, daí me puxou pro colo dele e me fodeu com força, muita força, mas ele tava já meio bêbado e gozou logo, não conseguiu segurar....limpei toda a sujeira como ele mandou e fomos dormir na cama dele. No meio da noite ele me fodeu mais algumas vezes, me colocando de quatro e de lado, fazendo questão de dizer que com a aminha mãe também era assim só que eu era mais puta que ela...kkkkkkk No dia seguinte acordamos, e fomos pro banheiro, ele me fez ajoelhar ao lado da privada como vimos num filme chamado More Than Ever In Lodon 2, e depois de esporrar na minha cara me fez abrir a boca e mijou me fazendo beber quase tudo. Depois, me fez ficar em outras posições e mijou na minha bunda, no cu, me fazendo abrir com os dedos, cuspia e me disse que dali pra frente eu era dele, e foderíamos sempre que ele quisesse com quem ele quisesse. Dei uma de pobre coitado de estar indignado, mas por mim, tudo bem. DELIIIIIIIIIIIIIIIIIIIÍÍÍCIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, QUANTO MAIS MELHOR.